Publicidade

Especial Cartola RJ


Maiores pontuadores do Cartola FC são dos quatro grandes do Rio

Fernando Prass e Dedé (Vasco), Fred (Fluminense), Elkeson (Botafogo) e Thiago Neves (Flamengo) se destacam. Veja ainda os que foram mal em 2011


Mais um Campeonato Brasileiro se encerra e, junto à competição, chega ao fim a sétima edição do Cartola FC, o fantasy game do futebol nacional. Os campeões comemoram, tiram onda, e os vencidos têm que aprender com os erros. Isso vale para as equipes e para os cartoleiros, que acabaram tendo que aturar a festa de quem se deu bem nas ligas públicas e privadas. Se o goleiro vascaíno Fernando Prass jamais vestiu a camisa 1 do seu time, é hora de rever os seus conceitos. Ele foi simplesmente o jogador que mais pontuou no Cartola em 2011: 222,90 pontos graças a 72 defesas difíceis e 16 partidas sem sofrer gols.
Entre os destaques, mais quatro jogadores de clubes cariocas. O zagueiro Dedé, com 222,20, fez quase tão bonito quanto o seu companheiro da Colina. O atacante Fred, do Flu, foi decisivo na hora certa, fez 220,10 pontos e ajudou a equipe das Laranjeiras a assegurar uma vaga na Libertadores. O Botafogo pode ter vacilado na reta final, mas Elkeson foi sempre uma boa aposta no meio-campo. Ele fez 214 pontos no total. Fechando o top 5, somando 202,80 em todo o Brasileirão, Thiago Neves foi um dos destaques da campanha do Flamengo, que terminou em quarto lugar.
Outros que brilharam no fantasy game: Montillo (Cruzeiro), Marcelo Lomba (Bahia), Fagner (Vasco), Márcio (Atlético-GO) e Borges (Santos). O maior pontuador do campeão Corinthians curiosamente foi o seu comandante. Tite somou 157,63 pontos nas 38 rodadas do campeonato.
Leandro no jogo do Vasco  (Foto: Marcelo Sadio / Site Oficial do Vasco da Gama)
Na reserva, Leandro não fez um grande Brasileirão
(Foto: Marcelo Sadio/Site Oficial do Vasco da Gama)
As apostas ruins também fizeram a diferença para quem fez uma temporada fraca no Cartola FC. A pior pontuação no geral foi do goleiro Renan, que começou no Avaí e se transferiu para o Corinthians. O arqueiro teve uma pontuação negativa de 17,80, mas só entrou em campo cinco vezes. Considerando os atletas que disputaram pelo menos 10 partidas, os cinco piores foram os vascaínos Leandro (- 5,50 em 17 jogos) e Diego Rosa (- 4,10 em 10 jogos), o botafoguense Thiago Galhardo (- 4,60 em 11 jogos), o palmeirense Rivaldo (- 1,00 em 11 jogos) e Rafael Santos, do Atlético-PR (- 2,30 em 14 jogos), que fez até gol contra.
Tivemos recordes para o bem e para o mal numa só rodada nesta edição do Cartola. Neymar foi o melhor da história em um único jogo: o 4 a 1 do Santos sobre o Atlético-PR, em que o craque alvinegro fez os quatro gols. Ele somou 37,2 e foi um belo investimento na 32ª rodada.Bem diferente de Gum, do Flu, na 24ª jornada, que fez uma série de lambanças na derrota por 3 a 0 diante do Bahia, incluindo gol contra e cartão vermelho. O resultado foi a perda de 13,50 pontos para quem o escalou.
Caio Ribeiro Cartola FC (Foto: Zé Gonzales / Globoesporte.com)
Caio Ribeiro, comentarista da TV Globo, é um fã do
Cartola FC (Foto: Zé Gonzalez / Globoesporte.com)
Se quiser saber em que você deve se espelhar, acompanhe o Toca do Urso, o melhor da Liga Nacional em 2011. Ele fez um total de 2.883,83 pontos, uma média de 75,89 por rodada. A melhor rodada do campeão foi a 32, em que ele somou 124,52 ao seu total. O recorde em uma rodada em 2011 foi do Polvo Vidente FC, que fez 165,97 na jornada 32.
Nesta temporada, o game trouxe mais interatividade, a volta do hall da fama e a resposta foi um aumento de 50% de usuários em relação a 2010. Tínhamos 1.194.252 equipes e passamos a ter 1.792.207 em 2011. Em uma única rodada, 1.151.459 cartoleiros atualizaram os seus times. Exatamente 1.533.529 equipes foram escaladas por três rodadas consecutivas, 538.000 por 19 seguidas, e 150.965 em todas elas. A fanpage do Cartola no Facebook tem mais de 330 mil fãs e segue crescendo.
Fonte: Sportv.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade