Publicidade

Scouts de Resende 2 x 1 Fluminense

Olá Cartoleiros!

O CARTOLAFCDICAS.COM mostrou ao vivo os scouts de Resende 2 x 1 Fluminense pelo segundo turno do Campeonato Carioca 2012.


Dia de semana, 17h, muito calor, estádio quase vazio, pouco barulho... Cenário típico de um jogo entre duas equipes pequenas. Mas em campo estava ninguém menos que o campeão da Taça Guanabara.

Depois de bater o Vasco no último domingo, o Fluminense estreou na Taça Rio nesta quarta-feira perdendo para o Resende por 2 a 1, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Sem glamour e torcida, a equipe reserva pecou pelos gols perdidos e pelas falhas da defesa. Marcel e Marcelo Régis marcaram para o Resende. Rafael Sobis, em um golaço, descontou.

Apesar de contar com jogadores como Lanzini, Wagner e a dupla de ataque formada por Rafael Moura e Rafael Sóbis, o time reserva tricolor mostrou fragilidade após um bom primeiro tempo. Desorganizado em campo, o time não conseguiu levar muito perigo ao organizado time do Resende na etapa final. E a defesa ainda bateu cabeça nos dois lances de gol do rival. O resultado foi a melancólica e inesperada derrota.

A equipe das Laranjeiras volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Nova Iguaçu, às 18h30m (de Brasília), também em Volta Redonda. Já o Resende sobe a serra para encarar o Friburguense, às 16h (de Brasília), no Estádio Eduardo Guinle.

Golaço de Sobis e reclamações da torcida

Com os titulares poupados para a partida diante do Boca Juniors, da Argentina, no próximo dia 7 de março, na Bombonera, coube ao time reserva a missão de dar o pontapé inicial do campeão no segundo turno. Mas antes mesmo do Fluminense dar o seu primeiro ataque, o Resende já abriu o marcador. Logo aos 5 minutos, Marcel recebeu na meia-lua, driblou Digão com facilidade e chutou sem chances para Ricardo Berna.

Um começo desanimador para os 1.447 guerreiros (659 pagantes) que enfrentaram o calor e o horário atípico para um dia útil. O número de torcedores era tão pequeno, que o silêncio permitia que as instruções dos treinadores fosse ouvidas. E, é claro, as reclamações dos tricolores. Um em especial, localizado na tribuna de honra do estádio, tinha o técnico Abel Braga como alvo. Bastou o lateral-esquerdo Thiago Carleto cobrar uma falta com perigo, para ele dar início à gritaria: "Como ele pode ser reserva, Abel?", indagava.

A desvantagem no placar não abateu o Fluminense. Com calma, toque de bola e boas atuações individuais de Lanzini, Wagner, Carleto e Sobis, o Tricolor passou a dominar as ações. Sem ser ameaçado pelo adversário, as chances começaram a surgir em sequência. Na primeira, Sobis acertou uma bomba no travessão. Na segunda, foi a vez de Wagner chutar na trave. E na terceira não teve jeito. Após boa trama entre Lanzini, Wagner e Souza, a bola sobrou para Sobis, com muita calma, tocar no canto esquerdo de Mauro.

Oito minutos depois, Carleto quase virou em belo chute de fora da área e o torcedor voltou a esbravejar na direção de Abel. O calor era tanto, que o fim do primeiro tempo registrou ainda uma cena curiosa. Após a marcação de uma falta, Sobis achou que o juiz havia encerrado a etapa e já foi tirando a camisa. Mas teve de recolocá-la rapidamente porque ainda faltava um minuto de jogo...

Resende volta a marcar e termina com a vitória

Veio a segunda etapa e o domínio tricolor diminuiu. Errando o último passe, o Fluminense voltou a dar espaços ao adversário, que começou a levar perigo nos contra-ataques. Pouco antes da parada técnica, o Resende chegou ao segundo gol. Marcel cruzou da esquerda, Márcio Rosário não cortou e Marcelo Régis, livre, fez 2 a 1.

Gritaria na arquibancada: "Tem que mexer, Abel!", pediam os tricolores. E o treinador atendeu. Wallace já tinha entrado na vaga de Souza. Vieram ainda Samuel e Matheus Carvalho nos lugares de Fábio e Lanzini, respectivamente. Antes de sair, o argentino foi derrubado dentro da área e pediu pênalti. Rodrigo Nunes de Sá mandou o jogo seguir.

As alterações não surtiram efeito e o Fluminense passou a buscar o empate de forma desorganizada. A melhor chance surgiu aos 37. Wallace cruzou da direita e Rafael Moura, marcado, perdeu o gol. O Fluminense ainda foi na base do abafa tentar o empate, mas já era tarde demais. Depois do título na Taça Guanabara, a estreia na Taça Rio deixou muito a desejar.

Fonte : Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade