Publicidade

Vasco 3 x 2 Alianza Lima - Por pouco...

Em noite de grande infelicidade para o atacante Alecsandro que desperdiçou duas cobranças de pênalti, o Vasco derrotou o Alianza de Lima por 3 a 2 em partida disputada na noite desta terça-feira, em São Januário. Foi a primeira vitória da equipe brasileira na Copa Santander Libertadores e o resultado fez o Vasco assumir a segunda posição do Grupo 5 com três pontos ganhos, superando o Nacional do Uruguai no número de gols marcados, enquanto a equipe peruana segue na lanterna da chave, sem pontuar.

O Vasco não fez uma boa partida e foi beneficiado pelo fato de o Alianza ter ficado com apenas dez jogadores no início do segundo tempo. O time peruano saiu na frente mas o Vasco reagiu com gols de Ramos, contra,Dedé e Juninho Pernambucano, de pênalti. Charquero e Ibañez anotaram para a equipe visitante.

Na próxima rodada pelo Grupo 5 da Taça Libertadores, o time carioca enfrentará o Libertad do Paraguai em Assunção, enquanto o Alianza receberá o Nacional do Uruguai em Lima.

O JOGO

Apoiado por uma torcida entusiasmada, o Vasco começou a partida apertando a marcação sobre o Alianza que encontrava dificuldades para trocar passes. Aos três minutos, Juninho lançou Diego Souza que pentrou e chutou cruzado para defesa do goleiro Libman que amorteceu e depois segurou a bola. O time peruano não conseguia se aproximar da defesa brasileira e se limitava a circular a bola pela intermediária sem qualquer profundidade.

O time da casa continuava melhor e aos 12 minutos quase chegou ao primeiro gol. Barbio arrancou pela direita e chutou cruzado e a bola passou bem perto de Alecsandro que se esticou todo mas não conseguiu empurrar a bola para o gol.

Aos 16 minutos, o Alianza de Lima marcou o primeiro go, da partida em sua primeira jogada de ataque. Tudo começou quando a defesa peruana mandou a bola para frente com um chutão e o zagueiro Rodolfo falhou, permitindo que Charquero entrasse livre na área para tocar na saída de Fernando Prass e colocar a bola nas redes.

Três minutos depois o Vasco conseguiu o empate. Diego Souza fez ótima jogada e lançou Wiliam Barbio na direita. O atacante cruzou rasteiro e o zagueirão Ramos, ao tentar desviar, colocou a bola dentro do seu gol.

A igualdade aumentou a empolgação da equipe brasileira que acelerou o ritmo em busca do desempate. Aos 23 minutos, Alecsandro chegou a colocar a bola dentro do gol após cruzamento de Diego Souza mas o árbitro invalidou a jogada, marcando impedimento.

Só aos 29 minutos é que o Vasco criou uma chance para marcar. Diego Souza foi derrubado na entrada da área mas a cobrança de Juninho não levou perigo para o gol defendido por Libman.

A partir dos 35 minutos, a torcida cruzmaltina começou a vaiar sua equipe que não conseguia penetrar na defesa peruana, apesar de ter mais posse de bola. Aos 41 minutos, o time da casa criou nova chance quando Dedé cruzou e Alecsandro, de letra, completou para o gol mas a bola saiu.

Aos 42 minutos, o Vasco criou sua última chance da primeira etapa em lance de bola parada. Thiago Feltri foi derrotado na entrada da área mas a cobrança não ameaçou o gol defendido por Libman.

O Vasco voltou com a equipe modificada. Uma alteração na defesa com a entrada de Douglas no lugar do irregular Rodolfo que falhou no lance do gol e outra no meio campo. O meia Felipe entrou no lugar de Eduardo Costa. Antes que o torcedor descobrisse se as mudanças iriam funcionar, o Vasco perdeu a chance de marcar o segundo gol.

Tudo começou aos dois minutos quando Juninho lançou Barbio que bateu cruzado. O goleiro Libman espalmou e na volta a bola bateu no braço de Carmona. O árbitro interpretou o lance como intencional, marcou o pênalti e advertiu o jogador peruano com o segundo cartão amarelo, o que lhe valeu a expulsão de campo. Na cobrança da penalidade, Alecsandro escorregou e mandou no travessão para frustração da galera cruzmaltina.

Alecsandro erra dois pênaltis no jogo contra o Alianza

Aos oito minutos. Alecsandro concluiu por cima um cruzamento e foi muito vaiado pela torcida que estava inconformada com o pênalti perdido.

Com um jogador a mais, o Vasco partiu com tudo para tentar o gol de desempate enquanto o Alianza recuou para defender o resultado. Aos nove minutos, Barbio lançou Juninho nas costas da zaga e o meia cruzou rasteiro para entrada de Alecsandro que, mais uma vez, não conseguiu concluir. Dois minutos depois, Juninho cobrou na entrada da área e a bola se chocou com travessão.

Depois de muito pressionar o Vasco marcou o segundo gol aos 14 minutos. Após cobrança de escanteio executada por Fagner, o zagueiro Dedé subiu mais do que a zaga para vencer o goleiro Libman.
Vasco abusa da sorte, mas vence o Alianza Lima
Sem forças para reagir,o time peruano passou a atuar preocupado exclusivamente em não sofrer mais gols enquan to o time brasileiro rondava a sua área.

Aos 22 minutos, Fagner invadiu a área peruana e foi derrubado. Pênalti que Alecsandro decidiu bater para apagar a falha na primeira cobrança, mas não foi feliz. O atacante chutou rasteiro no canto direito, Libman defendeu parcialmente, a bola tocou na trave e voltou para os braços do goleiro para desespero do atacante e frustração da torcida presente.


O Vasco pareceu não sentir o novo gol e desperdiçou duas chances seguidas com Diego Souza e Wiliam Barbio.

Aos 34 minutos, o árbitro marcou o terceiro pênalti a favor do Vasco quando Nilton e Fernandez trombaram na área. Alecsandro nem se apresentou e Juninho Pernambucano cobrou e marcou, apesar do esforço do goleiro Libman que chegou a tocar na bola mas não conseguiu desviar o chute.

Quando tudo indicava que a vitória seria tranquila, a torcia vascaína tomou novo susto aos 40 minutos com um gol de Ibañez que se aproveitou do vacilo da zaga cruzmaltina.

FELIPE RECLAMA

O meio-campo Felipe, que entrou no segundo tempo de jogo, foi aplaudido pela torcida e considerado o principal atleta do duelo. Ele concedeu entrevista ainda na saída do gramado de São Januário.

“ Fizemos por merecer, mas erramos muito. Dentro de casa nós temos que conseguir o resultado positivo. Acabou que não foi possível fazer mais gols”, falou o camisa 6, que demonstrou sua insatisfação com a reserva.
"Infelizmente, hoje, no futebol, preferem um corredor a um jogador de habilidade. Acho que posso ajudar. Esse negócio de Felipe e Juninho não poderem jogar juntos é complicado. Se eu não estiver sendo útil, penduro minhas chuteiras ou, até mesmo, volto para o Qatar". concluiu.

Treinador Cristóvão Borges defende Alecsandro por ter perdido dois pênaltis
A noite não foi nada boa para o atacante Alecsandro. Ele perdeu dois pênaltis, esteve impedido em dois gols vascaínos e ainda foi vaiado pela torcida. Na entrevista coletiva após a suada vitória pro 3 a 2, diante do Alianza Lima, o treinador Cristóvão Borges falou sobre a situação de seu jogador.
“Alecsandro é o um dos jogadores que mais treina cobrança de pênaltis neste elenco do Vasco da Gama. Ele não fica nervoso nestas situações”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade