Publicidade

Scouts de Bonsucesso 0 x 2 Fluminense

Olá Cartoleiros!


O CARTOLAFCDICAS.COM  mostrou ao vivo os Scouts de Bonsucesso 0 x 2 Fluminense, pelo Campeonato Carioca 2012.

 
 O Fluminense navega em águas calmas antes de voltar a mergulhar na Libertadores da América. Neste sábado, o time tricolor, montado com os atletas titulares, não teve grandes empecilhos para vencer o Bonsucesso por 2 a 0 no estádio Moça Bonita, em Bangu. A vitória foi assegurada já na largada do primeiro tempo, com dois gols de Fred (um deles de pênalti), ambos em jogadas com participação de Wellington Nem.

Os dois também tiveram homenagem a Chico Anysio, que morreu nessa sexta-feira. No primeiro gol, Nem imitou Seu Boneco, que era interpretado por Lug de Paula, filho do comediante. E em seguida os tricolores fizeram o gesto de "e o salário, ó", do Professor Raimundo, em coreografia repetida no segundo gol.

O resultado coloca o Fluminense na zona de classificação para as semifinais da Taça Rio. Tem seis pontos, na segunda colocação - mas pode perder o posto ainda neste sábado. O próximo desafio do time de Abel Braga pelo Carioca é no domingo da próxima semana, no clássico contra o Botafogo, no Engenhão.

Antes, a preocupação é com a Libertadores. Na quinta-feira, o Flu duela com o Zamora na Venezuela, para consolidar a liderança no Grupo 4 do torneio continental.

Mais fácil que roubar pipa de criança

Foi fácil, fácil. Num piscar de olhos, o Fluminense já tinha o jogo acomodado em seus pés. Nos pés de Wellington Nem e Fred, mais especificamente. Dois gols do centroavante, em jogadas com participação de seu colega de ataque, abriram o horizonte da vitória. Com 16 minutos de jogo, a equipe de Abel Braga já se permitia o luxo de controlar o andamento do duelo.

A zaga do Bonsucesso entrou em parafuso logo no começo do jogo. O ataque tricolor corria livre, entrava em profundidade, tabelava. Não demorou para sair o primeiro gol. Eram quatro minutos. Leandro Euzébio se aventurou no campo de ataque e acionou Wellington Nem pela direita. O cruzamento foi na medida. Fred estava lá para tocar na bola, que entrou de leve, engatinhando, no gol do Bonsucesso.

A desvantagem fez o oponente tricolor tentar reagir. Só tentar. Na prática, foi o Fluminense que chegou à rede outra vez. Araújo fez ótimo lançamento para Wellington Nem, que partiu em disparada na direção da área adversária. Era ele ou o goleiro Saulo. Ou pênalti. O camisa 1 foi nas pernas do atacante - que sofreu a quarta penalidade no estadual. A cobrança de Fred foi impecável: 2 a 0. Foi seu quinto gol no Carioca.

Foi mais fácil do que roubar pipa de criança. Aliás, pipas não faltaram. Só no primeiro tempo, dez caíram no gramado de Moça Bonita. Foram retiradas por jogadores e integrantes da arbitragem. É uma característica de Bangu.

Pipas à parte, o Bonsucesso ameaçou em jogada de bola parada. Diogo bateu de canhota, colocado, no travessão do Fluminense. Faltou pouco para sair o gol, assim como faltou pouco para o Tricolor fazer mais um. Em saída rápida para o ataque, Carlinhos acionou Wellington Nem, que logo passou para Araújo perder chance clara. O chute raspou a trave de Saulo.

Tranquilidade

O Fluminense voltou sem Fred para o segundo tempo. Ele levou uma pancada na coxa, e o técnico Abel Braga achou melhor preservar o atleta, que não deve ser desfalque no jogo contra o Zamora. Entrou Rafael Moura, que logo depois recebeu a companhia do xará Sobis, substituto de Araújo.

O Bonsucesso tentou ser mais incisivo no ataque, num último fio de esperança. Até conseguiu circular pelo campo do adversário, mas sem ser eficiente. Jeferson ameaçou em giro rápido, forçando Diego Cavalieri a fazer boa defesa. Cabeceio de Rafael Sobis foi a resposta do Flu. Saulo defendeu.

Caiu o ritmo tricolor. Em vez de agredir, o campeão do primeiro turno achou melhor administrar o resultado. Mesmo assim, Deco acertou o travessão do Bonsucesso. O jogo seguiu sem grandes acontecimentos até seu final - e pipas seguiram caindo no campo. Ainda com Wagner no lugar de Wellington Nem, o Fluminense se abraçou no resultado. Fácil, fácil.

Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade