Publicidade

Scouts de Santos 1 x 0 Corinthians

Olá Cartoleiros!

O CARTOLAFCDICAS.COM mostrou ao vivo os Scouts de Santos 1 x 0 Corinthians pelo Campeonato Paulista 2012.


Fora do estádio, o clássico deste domingo começou de forma lamentável, com uma briga feia entre corintianos e santistas nos arredores da Vila Belmiro. Uma pena. Dentro do campo, porém, a história foi outra. A começar pela presença de Davi Lucca, filho de Neymar, no gramado da Vila pela primeira vez. E o garoto deu sorte ao entrar em campo com o pai. O Santos venceu o Corinthians por 1 a 0, na reabertura da Vila Belmiro, pela 12ª rodada do Campeonato Paulista. O gol da vitória foi marcado por Ibson, após lindo passe de Paulo Henrique Ganso.

Muito esperavam, aliás, que Neymar e Adriano fossem os protagonistas do clássico. O santista até que tentou, mas não brilhou como está acostumado. Já o corintiano mal foi visto em campo. Com o Imperador “ausente” e carecendo de criatividade na armação de jogadas, o Corinthians foi derrotado pela primeira vez no estadual. Até então, tinha vencido nove vezes e empatado duas.

Ainda assim, o Timão segue na liderança isolada da competição, com 29 pontos, dois a mais do que o Peixe, que assumiu a segunda colocação depois do empate do Palmeiras com o São Caetano. Em sua reabertura, após reforma do gramado, a Vila Belmiro recebeu 12.818 torcedores, com renda de R$ 284.240,00.

Os próximos jogos de Santos e Corinthians são pela Taça Libertadores. Na quarta-feira, no estádio do Pacaembu, o Timão recebe o Nacional, do Paraguai, às 21h50m (horário de Brasília). No mesmo dia, só que às 19h45min, o Santos recebe o Internacional, na Vila.

Pelo Campeonato Paulista, o Corinthians joga no sábado, às 18h30m, contra o Guarani, no Pacaembu. No mesmo dia e horário, o Santos visita o Mogi Mirim.

Neymar ofusca Adriano

Se fora de campo o clássico deste domingo começou de forma lamentável, com a briga entre torcedores, a presença de Davi Lucca, filho de Neymar, no gramado da Vila pela primeira vez foi uma cena bonita para a reabertura da Vila. Outra imagem interessante para o clássico foi o abraço de Neymar em Adriano. Durante a semana, os dois foram apontados como os protagonistas da partida.

E no primeiro tempo, pode-se dizer que o garoto do Peixe foi quem fez jus a tal rótulo. As melhores jogadas do Santos saíram dos seus pés. Neymar chutou a gol, recuou para buscar jogo, deu passes, bateu escanteio. Enquanto isso, Adriano, embora fosse a referência dos corintianos, pouco fez.

Sim, a bola chegou algumas vezes ao Imperador. Mas o atacante não mostrou o seu melhor. Aos 22 minutos, por exemplo, o atacante teve ótima chance após Rafael dar rebote em chute de Alex. Porém, não soube aproveitar. Já Neymar, fazendo parecer simples o seu refinado repertório, era perigoso.

Fã de clássicos, o garoto tentou entrar na área driblando, apareceu bem posicionado para receber alguns cruzamentos, deu a assistência para o gol de Durval, bem anulado, aos 35 minutos, e tabelou lindamente com Ganso, aos 36, quando já na grande área bateu de bico, pela linha de fundo.

No geral, o primeiro tempo do clássico foi até equilibrado. Mas a melhor chance mesmo foi do Corinthians. Não por mérito dos seus armadores, mas por falha do goleiro Rafael, que, aos 42 minutos, deu uma bola de presente para Jorge Henrique. Na hora da finalização, apareceu Durval para salvar.

Ganso comanda; Ibson executa

Sem nenhuma alteração dos dois lados, o roteiro do segundo tempo foi basicamente o mesmo: o Santos melhor, tomando a iniciativa da partida, e o Corinthians esperando um erro do adversário para tentar o contra-ataque. Só que o Peixe foi mais efetivo e logo de cara balançou a rede. Mas o lance foi bem anulado, mais uma vez.

Aos três minutos, após cruzamento de Juan, Neymar tentou uma bicicleta e a bola sobrou para Borges. Impedido, ele colocou no canto esquerdo de Julio Cesar e a torcida santista, mais uma vez, ficou frustrada com a invalidação do lance. Um gol válido do Santos, porém, parecia ser apenas questão de tempo. E foi.

Melhor em campo e se arriscando muito mais no ataque, o Peixe conseguiu abrir o marcador aos 12 minutos, com Ibson. Paulo Henrique Ganso, até então discreto, despertou com um lindo passe entre os zagueiros corintianos e encontrou o meia, que tocou por baixo das perndas de Julio Cesar: 1 a 0.

Aos 24 minutos, Tite resolveu mexer no ataque do Timão. Sacou Adriano e colocou Elton. Praticamente ao mesmo tempo, Muricy Ramalho colocou Elano no lugar de Ibson. Sorte do Imperador, que escapou das vaias dos santistas, que aplaudiram de pé o autor do gol do Peixe no clássico.

O Corinthians bem que tentou o empate se arriscando um pouco mais. Primeiro com Alex, em cobrança de falta, e depois com Jorge Henrique, em cabeçada. Mas com Ganso inspirado na etapa final, ficou mais difícil. Aos 31, ele iniciou boa jogada, que passou por Arouca e terminou com chute de Neymar. Julio defendeu.

Para tentar surpreender o Santos, Tite tentou uma última cartada com a entrada de Paulinho no lugar de Weldinho. Mas não deu certo. O Peixe controlou bem a partida e segurou a vitória por 1 a 0, pulando para a vice-liderança e impondo ao Corinthians sua primeira derrota no Campeonato Paulista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade