Publicidade

Scouts de Guarani 1 x 2 Botafogo


Olá Cartoleiros!

O CARTOLAFCDICAS.COM mostrou ao vivo os Scouts de Guarani 1 x 2 Botafogo, pela Copa do Brasil 2012.
 
 Não foi o melhor resultado para o Botafogo, mas de virada é sempre bom vencer. O Alvinegro saiu atrás no marcador, mas conseguiu derrotar o Guarani por 2 a 1, nesta quarta-feira, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP), pela segunda fase da Copa do Brasil (veja os gols do jogo no vídeo ao lado). Como não obteve dois gols de vantagem na casa do adversário, o time carioca terá de fazer a partida de volta, dia 18, no Engenhão, porém com a vantagem de até perder por 1 a 0 para garantir sua vaga para as oitavas de final da competição.

No Rio, o Guarani terá de vencer por no mínimo dois gols de diferença ou por um, caso faça pelo menos três. Se o Bugre fizer 2 a 1, a decisão irá para os pênaltis. Renato e Herrera marcaram para o time carioca nesta quarta, com Bruno Mendes fazendo o da equipe paulista. O público no Brinco de Ouro foi muito pequeno, apenas 3.612 pagaram ingresso (não foi divulgado o público total), que proporcionaram uma renda de R$ 59.429,00.

Andrezinho erra, mas depois acerta: 1 a 1

O jogo iniciou lento e com muitos erros, tanto de passes como de domínio de bola, para ambos os lados. Assim, a bola ficava a maior parte do tempo entre as duas intermediárias. A primeira chance de gol só surgiu aos 13, para o Botafogo. Após bom contra-ataque, Andrezinho cruzou da direita e Elkeson não alcançou no segundo pau. Dois minutos depois a resposta do Guarani veio em chute de fora da área de Danilo que passou à direita de Jefferson, com perigo.

Apesar desses dois lances, o panorama da partida não mudou. Assim mesmo, aos 22, o Botafogo teve uma oportunidade clara de abrir o marcador, mas Herrera justificou o apelido de "Quase Gol": completamente solto, próximo à pequena área bugrina, o atacante alvinegro chutou a bola em cima do goleiro Emerson. O lance foi criado meio sem querer, pois a bola bateu em Fellype Gabriel antes de sobrar para o argentino.

Em geral, o Alvinegro errava sempre o último passe e por isso pouco ameaçava o Guarani. Mas a partir da metade da primeira etapa passou a ter o domínio do jogo. Aos 34, após a cobrança de um escanteio feito por Renato, Antônio Carlos cabeceou para a pequena área e Herrera, livre, se esticou todo, mas não conseguiu completar para o gol vazio.

O jogo favorável ao Botafogo parece ter deixado Andrezinho distraído. E numa bobeada feia do meia, Bruno Mendes tomou-lhe "o pirulito da boca", penetrou na área, brigando pela e com a bola, mas conseguiu, na raça, chutar rasteiro por entre as pernas de Jefferson e marcar para o Guarani.

No entanto, Andrezinho se recuperaria ainda na primeira etapa: aos 44, ele cobrou bem uma falta da direita e Renato aproveitou bem de cabeça para igualar o placar, resultado mais justo pelo que ocorreu em campo no primeiro tempo. O camisa 8 do Botafogo, que começou sua carreira no Guarani, evitou comemorar, mas seus companheiros, não.

Botafogo melhora, leva sustos, mas chega ao segundo

A configuração das equipes para a segunda etapa mostrou o Botafogo mais avançado, mas com os mesmos equívocos do primeiro tempo. E Herrera mostrou mais uma vez, no mínimo, falta de sorte na conclusão a gol. Aos 10, Fellype Gabriel recebeu na área de Andrezinho e tocou para Antônio Carlos errar a bola na pequena área. Na sequência, Herrera recebeu de Elkeson e chutou forte, em cima de Emerson, e no rebote cabeceou fraco, nas mãos do goleiro do Guarani.

No contra-ataque, o time da casa quase desempatou, com Fabinho, que fez boa jogada pela direita e chutou forte de pé canhoto, mas Jefferson fez grande defesa. Porém, quem exercia pressão em busca do segundo gol era o Alvinegro e a presença na área adversária passou a ser mais constante.

O jogo ficou mais aberto e outra vez em contra-ataque rápido, o Bugre ficou mais perto de marcar. Fabinho penetrou na área pela esquerda e bateu forte. Jefferson tocou na bola e ela bateu na sua trave esquerda. Porém, quem atuava melhor era o Botafogo, que chegou à virada. Aos 23, Herrera não teve como errar: Renato recebeu na direita de Fellype Gabriel, levou a bola na linha de fundo, já dentro da área, e deixou o atacante argentino com o gol à sua feição. Foi só empurrar a bola para a rede: 2 a 1.

A desvantagem fez o Bugre se adiantar e, aos 24, Fabinho teve outra chance, mas chutou por cima. Aos poucos, o Botafogo foi recuando, esquecendo que com dois gols de vantagem eliminaria o jogo da volta, e deu espaços ao adversário. Sorte dos alvinegros que os atacantes bugrinos cometiam os mais bisonhos erros e desperdiçavam boas oportunidades. E foi na base do sufoco que os alvinegros seguraram a vitória em Campinas.

Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade