Publicidade

Scouts de Linense 2 x 1 São Paulo

Olá Cartoleiros!

Confira os Scouts de Linense 2 x 1 São Paulo, mostrados ao vivo pelo CARTOLAFCDICAS.COM, jogo válido pelo Campeonato Paulista.

Scouter: EC Vitoria
 
O São Paulo tinha tudo para terminar a primeira fase do Paulistão com o sentimento de missão cumprida. No entanto, foi necessário um tropeço na última rodada, neste domingo, no Gilbertão, para colocar a perder boa parte do esforço do time ao longo das outras 18 rodadas. Mesmo jogando melhor e pressionando o adversário, o Tricolor saiu derrotado contra o Linense, por 2 a 1, e acabou ultrapassado pelo Corinthians na classificação. Assim, na vice-liderança, pega o Bragantino nas quartas de final.

Para piorar, o time do técnico Emerson Leão perdeu boa chance de entrar parar a história do clube. Com 11 vitórias seguidas, igualou a sequência recorde tricolor (conquistada em 1943 e 1982), mas perdeu justamente no 12º jogo e terá se contentar em “dividir” a marca. Mais uma vez, o zagueiro-artilheiro Rhodolfo marcou de cabeça com assistência de Jadson, mas Paulo Miranda (contra) e Andrade marcaram para o Elefante.

Apesar da vitória, garantida com muito sofrimento, o time de Lins não conseguiu a vaga na Série D do Brasileirão e terminou na 11ª posição. Além de vencer, a equipe do treinador Pintado – que admitiu despedir-se do comando do time neste domingo – precisava que o Mirassol perdesse da Portuguesa e que o Paulista não vencesse o Bragantino. Nenhum dos dois resultados se concretizou, e o Mirassol levou a última vaga.

O São Paulo enfrenta o Bragantino, com mando a favor, em jogo único nas quartas. Em caso de empate, a classificação será decidida nos pênaltis. Data, horário e local de todos os jogos da próxima fase serão definidos em Conselho Técnico, nesta terça-feira, na sede da Federação Paulista de Futebol. O Linense deve disputar a Copa Paulista no segundo semestre.

São Paulo melhor, mas com Linense na frente

Por motivos diferentes, São Paulo e Linense precisavam da vitória no Gilbertão. As posturas das duas equipes, no entanto, eram diferentes na tentativa de fechar a primeira fase do Paulista com chave de ouro. Enquanto o Tricolor priorizava a posse de bola, com calma nos avanços e toque de bola, o Linense apostava na correria de seus jogadores de meio e ataque para surpreender. Em uma chance de bola parada, o time da casa acabou dando sorte e largou na frente no duelo até então aberto e equilibrado.

Luis Fabiano cometeu falta perto da grande área e foi para a barreira. Aos nove minutos, o volante Andrade, ex-Vasco, cobrou de longe, e a batida desviou justamente no Fabuloso e matou o goleiro Dênis, que saía para bloquear o canto direito. A bola entrou devagarzinho no canto esquerdo e a festa dos jogadores foi grande no gramado. Mas, sem seguir pressionando, não demorou a sofrer o empate.

O São Paulo criava mais, chegava com qualidade e o Elefante se segurava na defesa. Só faltava um pouco mais de calma ao Tricolor, atrapalhado pelo forte calor. Em um chute de longe, nasceu a jogada do primeiro gol. Lucas, apagado, bateu firme e o goleiro Douglas espalmou para escanteio – um erro, sabendo da sintonia entre Jadson e Rhodolfo nos últimos jogos. Dito e feito. O camisa 10 levantou na cabeça do zagueiro, que subiu sozinho para marcar seu quinto gol nos últimos seis jogos, aos 23 minutos. Fabão, ex-são-paulino, falhou feio e só assistiu.

A virada só não veio na primeira etapa porque o Tricolor pecava no último passe, apesar de seguir rondando a área adversária, e finalizou pouco. Em cobrança de falta, Denilson soltou a bomba e obrigou o goleiro Douglas a fazer defesa cinematográfica. E o Tricolor foi punido mais uma vez. Já aos 44 minutos, André Luiz fez linda jogada e invadiu a área são-paulina driblando pela direita. No cruzamento, Lenílson pressionou e Paulo Miranda acabou chutando contra o próprio gol.

Pressão que não resolve

Para o segundo tempo, Leão acreditava que presença de área e faro de gol eram mais importantes que correria e posse de bola no setor ofensivo para buscar o empate. Por isso, tirou o pouco incisivo Osvaldo e mandou Willian José a campo. O artilheiro do time na competição, com dez gols, no entanto, não foi o bastante para superar o Linense – satisfeito com a vantagem de um gol e a primeira vitória sobre um grande na competição.

Com o time da casa recuado, o segundo tempo foi um bombardeio são-paulino. Luis Fabiano, que havia pedido para ser poupado, no entanto, sentiu o cansaço e pouco ajudou. Os erros de passes ainda eram um problema e, apesar da posse de bola esmagadora, poucas jogadas de perigo foram criadas. Em uma delas, Fabuloso recebeu lindo lançamento na pequena área e enrolou-se com o goleiro Douglas. Pelas laterais, Piris ainda errava todos os cruzamentos e Cortez apoiava pouco.

A postura defensiva do Linense ficou ainda mais “descarada” com a entrada do volante Ademir Sopa. Mesmo assim, o Tricolor tentava criar a maior parte das jogadas pelo congestionado meio-campo e os zagueiros do time da casa não se envergonhavam em devolver no chutão para a defesa. Sem trabalho, Rhodolfo e Paulo Miranda jogavam quase no meio-campo. Aos 33, Rafinha invadiu a área driblando pela esquerda, cruzou e Willian José chegou tarde e não conseguiu desviar para o gol vazio.

Mesmo que tivesse chegado ao empate, no entanto, de nada adiantaria - já que o Corinthians vencia com tranquilidade a Ponte Preta em Campinas. O São Paulo precisava da virada. No último minuto, Maicon ainda bateu de longe e o goleiro fez mais uma boa defesa, no último lance do jogo. Após 11 vitórias consecutivas, uma derrota no momento errado tirou a liderança do Tricolor.

Fonte: Globoesporte.com

2 comentários:

  1. ÉE Ótima atuação do Linense, contra o São Paulo, Teve garra, e quando o São Paulo precisava vencer, nao venceu e acabou em 2ºLugar.

    ResponderExcluir
  2. Nossa nesse jogo Luis fabiano foi deprimente, ele jogosu muito mal, quando eu fui fazer esses scouts pensei jogo 2 gols de luis fabiano, mas ele não marcou nenhum.

    ResponderExcluir

Publicidade