Publicidade

Empates interferem pouco, e Flu ainda tem 94% de chance de levar o título



O empate assombrou os três primeiros colocados na rodada 31 do Brasileirão, mas pouco interferiu no panorama do campeonato. Dos três resultados com placares iguais, só o 2 a 2 do Atlético-MG com o Santos foi benéfico aos mineiros, já que mantiveram a diferença de nove pontos para o líder Fluminense, mesmo jogando fora de casa. Com isso, as chances de o Galo ser o campeão subiram de 3% para 4%, segundo cálculos do matemático Tristão Garcia, idealizador do site Infobola. Mas pela proximidade do fim da competição - restando sete partidas para cada equipe -, o 2 a 2 do Flu com o Grêmio no Engenhão acarretou pouco prejuízo aos cariocas, que só reduziram suas possibilidades matemáticas de 95% para 94% e ainda são amplos favoritos ao título. Último postulante à taça, o Grêmio se manteve com 2% de chances.



Tristão analisa o campeonato como uma maratona e faz suas contas estudando a campanha de cada time nos últimos seis jogos, comparando com outras seis partidas anteriores e observando os confrontos restantes da tabela. A receita do sucesso é fazer uma média de dois pontos por jogo. Segundo o matemático, o único time que vem numa crescente maior que o Fluminense é o São Paulo, que não tem mais tempo hábil para brigar pelo título. Além disso, o Tricolor carioca está a dois pontos de 71, que foi a pontuação dos últimos dois campeões brasileiros - Corinthians, em 2011, e ele próprio, em 2010.

O Atlético-MG teve um mínimo favorecimento pelo empate dos dois concorrentes, se mantendo à frente de um e não deixando o outro escapar. Mas no fundo diria que ficou a mesma coisa. Para ser forte candidato ao título nessa rodada 31, a média é de 62 pontos. O Fluminense tem folga de sete pontos sobre essa média. O Atlético-MG está dois atrás dela, o que exige que ele ganhe os próximos dois jogos. E o Grêmio está a quatro pontos, precisaria de quatro vitórias seguidas para alcançar a média, mas só restam sete partidas. Por essa comparação, o único jeito desses times serem campeões é uma derrocada completa do Fluminense, algo de marcar época, ainda associada à sorte dos perseguidores - explicou.

 

Em comparação aos últimos cinco anos, o Fluminense é o time que soma mais pontos após a 31ª rodada desde a implantação do atual formato do Brasileirão, por pontos corridos e com 20 clubes. Já são 69 contra 64 do São Paulo em 2007. A única desvantagem do Flu em relação às campanhas é que a diferença do Tricolor paulista para o vice-líder era maior naquele ano: 11 contra nove dos cariocas atualmente.  

São Paulo dispara na luta por vaga na Libertadores

  Se a rodada pouco mudou o panorama da briga pelo título, ela praticamente encaminhou as quatro vagas para a Taça Libertadores da América de 2013. Segundo Tristão, Fluminense, Atlético-MG e Grêmio ainda não estão matematicamente classificados, mas sim virtualmente: os dois primeiros têm 99% de chances, enquanto o terceiro, 98%. E quem se aproximou da quarta e última vaga foi o São Paulo. Contra o lanterna Atlético-GO, no Morumbi, o Tricolor paulista venceu por 2 a 0 e contou com a derrota de seu maior concorrente, o Vasco, para aumentar suas chances de 73% para 87%. Já o Cruz-Maltino, que perdeu por 3 a 2 para o Botafogo, viu suas possibilidades matemáticas reduzirem de 29% para 15%. O matemático lembrou ainda que o São Paulo vem numa crescente maior que a do Fluminense (nos últimos sete jogos somou 19 pontos contra 16 do líder).

 - O São Paulo vinha numa batida forte e continua. E o Vasco, com média de rebaixamento. A rodada foi a consolidação do que começou há três rodadas (quando o São Paulo venceu o Vasco em São Januário) - afirmou.

 
De acordo com o matemático, o número "mágico" de pontos para se garantir no G-4 sem depender de outros resultados é 67. Para o São Paulo faltariam 12 pontos, enquanto para o Vasco, 17. Com 1% de chances, aparecem ainda o próprio Botafogo e o Internacional, mesmo após a derrota em casa por 3 a 2 para o Figueirense. Quem praticamente deixou a disputa foi o Santos, após o empate em casa por 2 a 2 com o Atlético-MG.

- Criou-se uma certa polarização da quarta vaga da Libertadores (entre São Paulo e Vasco). Botafogo e Inter dependem de uma campanha espetacular e muita sorte. Faltam sete jogos, mesmo que ambos ganhem todos, a pontuação ainda não os garantiriam sem depender de outros resultados. Já a chance do Santos é traço (menor que 1%), não dá mais tempo.

Tristão explicou que as chances matemáticas de São Paulo e Grêmio irem para a Libertadores do ano que vem incluem a atual da Copa Sul-Americana, torneio que dá uma vaga ao campeão e no qual os dois times estão nas oitavas de finais. Dos outros brasileiros na disputa, o Palmeiras já tem sua vaga assegurada por conquistar a Copa do Brasil, e o Atlético-GO, que perdeu a primeira partida no Chile contra o Universidad Católica, por 2 a 0, tem poucas possibilidades de chegar ao título.

Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade