FIASCO, DECEPÇÃO E VAIAS: BRASIL 0 X 0 VENEZUELA

ANALISANDO OS JOGOS DA SELEÇÃO.


nike.com.br


FALA GALERINHA! TUDO BELEZA??


Após o friozinho na barriga da estréia o Brasil tem sua segunda partida pela fase inicial do torneio. Uma vitória praticamente garante a vaga canarinho para a segunda fase. Porém, o que se vê em campo é bem diferente do que se esperava antes da bola rolar.

baressp.com.br

Com ingressos superfaturados, a partida se inicia com pouco público. Com o jogo rolando o público aumenta um pouco, porém, muito pouco e muito além do que se espera para uma seleção brasileira.

veja.abril.com.br


A seleção mantêm a formação 4-2-3-1 com uma modificação em relação à primeira partida: Arthur inicia a partida no lugar de Fernandinho.


interativos.globoesporte.globo.com
Alison
Dani Alves
Thiago Silva
Marquinhos
Filipe Luis
Casemiro
Arthur
Coutinho
Richarlison
Neres
Firmino



A Venezuela joga com um esquema 4-1-4-1 com uma linha de 4 zagueiros, 1 volante flutuante à frente da linha de 4, outra linha de 4 formada por 2 volantes no meio e 2 pontas nos lados e apenas 1 atacante. Sem a bola, todos voltam e marcam na intermediária defensiva para trás com uma linha defensiva bem baixa, onde os zagueiros praticamente ficam dentro de sua própria área. Os meias fecham a entrada da área e intermediária, deixando o volante flutuante entre as duas linhas para não dar espaços para os meio campistas adversários.

O Brasil começa e passa praticamente todo o primeiro tempo pressionando no campo adversário com dois jogadores abertos, porém, sem muito apoio dos laterais não consegue furar o bloqueio imposto pela Venezuela. Arthur aparece bem na distribuição do meio campo, porém Coutinho fica sumido entre as linhas defensivas. Em todo o primeiro tempo, apenas uma finalização, após saída de bola errada da defesa da Venezuela. Aos 16 minutos, Richarlison rouba a bola e da entrada da área arrisca o chute para boa defesa do bom goleiro Fariñez.

globoesporte.globo.com

A única oportunidade da Venezuela em toda a partida acontece aos 18 minutos com uma boa cabeçada de Rondón, maior artilheiro da seleção Vinotinto com 24 gols. Após cruzamento da esquerda, Rondón sobe mais alto que Marquinhos e cabeceia raspando a trave. Se vai na direção do gol certamente o arqueiro brasileiro não alcançaria.

goal.com

A seleção chegou a abrir o placar com  jogada pela direita. Cruzamento de Dani Alves e antes de dominar e finalizar, Firmino empurra o zagueiro fazendo falta. A bola vai as redes, mas o árbitro marca a falta do atacante brasileiro.

cbf.com.br

 O Brasil circulou a bola de um lado para o outro, não teve penetração e nem finalizações de média distância. Com isso, termina o primeiro tempo com alguns aplausos tímidos.

Na volta do intervalo, Tite promove a primeira modificação na equipe. Sai Richarlison e entra Gabriel Jesus. A seleção passa a ter dois centroavantes com Jesus rodando mais por entre as laterais da área e Neres aberto hora na esquerda, hora na direita. Firmino permanece entre os zagueiros.

Aos 11 minutos Gabriel Jesus quase abre o placar para o Brasil. No Lance Firmino tromba com o zagueiro adversário, recupera a bola e rola para Coutinho. Porém, Jesus se antecipa e chuta de fora da área raspando a trave.

nsctotal.com.br
Brasil faz nova modificação. Sai Casemiro com cartão amarelo e entra Fernandinho (hã?!)  

Em uma troca de passes brasileira, a bola sobra dentro para Gabriel Jesus abrir o placar para o Brasil. Porém, após analisar o VAR, o árbitro anula outro gol brasileiro, marcando impedimento de Firmino que deu o passe para Jesus. 

terra.com.br
Mesmo se movimentando melhor após as substituições a seleção continua presa na marcação e sem finalizações, sem penetração e sem dribles. Ninguém arrisca nada de diferente. Jogo burocrático.
Aos 24minutos, finalmente Tite coloca Éverton Cebolinha no lugar do apagado Neres.

Através de Cebolinha, que dribla pela esquerda um adversário e vai ao fundo cruzando para trás, o Brasil marca com Coutinho. Após rebote do goleiro no cruzamento de Cebolinha, a bola sobra para Coutinho que chega empurrando para as redes. Porém, outra vez com o auxílio do VAR, o juiz vê novo impedimento de Firmino no lance quando o atacante resvala na bola chutada por Coutinho, e anula o terceiro gol brasileiro.

torcedores.com
O Brasil segue tentando, porém sem muita inspiração não consegue furar a retranca Venezuelana.
Sob gritos de olé da torcida baiana e muitas vaias, termina a partida: Brasil 0 x 0 Venezuela.

Agora o Brasil enfrenta no próximo sábado, pela última partida da primeira fase a equipe do Peru, segunda colocada do grupo com o mesmo número de pontos do Brasil.

Até a próxima pessoal!!




FIASCO, DECEPÇÃO E VAIAS: BRASIL 0 X 0 VENEZUELA FIASCO, DECEPÇÃO E VAIAS: BRASIL 0 X 0 VENEZUELA Reviewed by SUPERMAIA CARTOLEIRO on quarta-feira, junho 19, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário

Home - #3 Adsence