Seleção Feminina - Uma bola parada, Um Gol e Uma Eliminação.




Olá pessoal! Tudo bem?

Acredito que vocês, tanto quanto eu, ficaram chateados com a eliminação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de futebol feminino. Mas uma coisa é fato: Estou muito feliz com a visibilidade que teve a seleção nesta copa. 
Talvez porque pela 1ª vez a emissora de TV Rede Globo transmitiu a copa do mundo de futebol feminina? Pode até ser, mas o fato é que o ibope foi de 31,6. E como disse a própria emissora: “Ibope digno de novela das nove”. E fomos muito além disso. Houve garra, MUITA GARRA! Sabe por que? Porque no “meio do caminho” tivemos a melhor jogadora do mundo, Marta, lesionada. Sim, a lesão sofrida na coxa esquerda tirou a estrela da estreia da seleção feminina contra a Jamaica. E ainda assim, após o jogo contra Itália mostrou “pra que veio”. 
Com um gol de pênalti, ela se tornou a maior artilheira da história de Copas do Mundo, tanto de homens quanto de mulheres, superando até a marca de Miroslav Klose. Não é o máximo isso? E quem diria! Afinal, “futebol não é pra mulher”. Imagina se fosse!


O que não podemos esquecer é que um time ganha com a regularidade de todas as atletas. Não tivemos isso. E não podemos depender somente de 3 atletas, como é o caso da nossa seleção: Marta, Cristiane e Formiga. Essa foi a maior prova que 3 jogadoras não fazem milagres e não trazem vitórias. E surpreendentemente, contamos com a quarta: Debinha que, a meu ver, foi a melhor jogadora em todos os jogos. Diríamos que a mais “completa”. 
Talvez seria a hora do técnico Vadão ter dado oportunidade para as jogadoras mais novas participarem e sentirem o que é jogar uma copa do mundo? Muitos entenderam que o desempenho da melhor do mundo poderia ser superior ao que apresentou na eliminação, contra a França. Poderia? Sim, poderia. Mas “poderia” depende de algumas variáveis, uma delas seria se a jogadora tivesse exercendo somente a função dela dentro de campo. E não foi o que aconteceu. Marta teve que desempenhar papel de defensora em boa parte do jogo. E não só isso. Também lutou na marcação das laterais, o que consequentemente, demonstrou a ausência dela nas finalizações. Além disso, não podemos deixar de reconhecer que jogamos contra o time que está sediando a Copa do Mundo e é um dos favoritos ao título deste ano. Talvez por que eles tem Kadidiatou Diani? Ou por que o time inteiro tem qualidade mínima de nota 7? E nota 7 passa de ano, né?

Acompanhei recentemente a entrevista da meia campista Andressa Alves, que sofreu uma lesão grave na coxa esquerda no último dia 17 e ficou fora das partidas contra Itália e França, e ela disse que a seleção precisa de muito mais para ser campeã. Inclusive, reforçou o que eu disse anteriormente: Investimento nas categorias de base. “Montar uma liga forte no nosso país, ter todas jogadoras treinando, jogando o ano todo, não uma jogando na China, outra nos Estados Unidos, outra na Europa, e não consegue treinar nunca juntas. E investir nas categorias de base, porque a gente não vai ter uma Bárbara, uma Marta, uma Formiga, uma Cristiane para frente. Então a gente precisa renovar assim como as seleções estão fazendo. Se a gente não investe nas categorias de base, a gente não descobre novas jogadoras".

Há quem diga que houveram muitos motivos para a eliminação, diríamos que precoce, do tão sonhado título mundial feminino. Alguns irão dizer das falhas da 1ª fase. Outros dirão que tem participação da Comissão técnica, uma vez que Vadão não foi um técnico com desempenho satisfatório nem quando comandava os clubes de futebol masculino. E tantos outros que falarão da falta de renovação do time. Enquanto isso, eu digo que o futebol é feito de detalhes. Detalhe como o que presenciamos no domingo: Uma bola parada, um gol e uma eliminação.

Um abraço a todos!
x
Seleção Feminina - Uma bola parada, Um Gol e Uma Eliminação. Seleção Feminina - Uma bola parada, Um Gol e Uma Eliminação. Reviewed by Danizoca on terça-feira, junho 25, 2019 Rating: 5

Um comentário

  1. Detalhes, pequenos detalhes. Falta muitos detalhes na verdade para atingirmos um nível mais alto. Mas como se o próprio país não ajuda? Sem investimento, sem uma liga decente, sem categorias de base...
    Foi simplesmente perfeito todos os comentários!!

    ResponderExcluir

Home - #3 Adsence