O Contra-Ponto - O Mais "In" COMPETENTE Dos Técnicos

Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press

"Trabalhar taticamente durante a semana, e manter a rotina do lugar diante das pressões. O atleta reproduz o que é treinado. Gabriel entrou, atuou como segundo atacante. Ele atuou assim no City, tem mais presença de área. Atuou dessa forma para ter essa possibilidade de jogar. Não tenho essa capacidade toda de tirar um volante, botar um meia, achar que vai te resolver como solução mágica. Se não tiver uma rotina, no momento de pressão é ruim. Sou incompetente se for isso", disse Tite.

Veja mais em https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2019/06/19/tite-defende-rotina-e-se-diz-incompetente-em-tirar-volante-e-colocar-meia.htm?cmpid=copiaecola


O mais inCOMPETENTE dos técnicos

Essa coluna é para buscar o “contra-ponto” e nesse jogo foi fácil demais encontrar, pois o Brasil jogou muito, (com o mesmo padrão de jogo dos últimos 3 jogos) posse de bola, aquela posse de bola no campo de ataque com objetivo; não vou mencionar sobre buscar mais a linha de fundo e cruzar a bola levantando a cabeça, porque isto não é um contra-ponto; faltou chutes a gol!? Faltou, mas tivemos 20 chutes em direção ao gol com 9 chances reais. (estatísticas oficiais do Sportv que transmitiu o jogo)

Você seria competente de fazer algo sem ter treinado? O Tite não! E isso é bom, pense bem.
Vi muitos em busca de “jogar” para a torcida, retirar de contexto um trecho da fala de Tite e garantir que Tite disse “ Sou incompetente”. Realmente ele é incompetente para fazer exatamente o que disse em sua entrevista, ou seja, “se não tiver rotina” (treinar tal substituição durante a semana, não faz!), “Não tenho essa capacidade toda de tirar um volante, botar um meia, achar que vai te resolver como solução mágica” – sem rotina/treinamento. E essas criticas foram muito boas, pois fez o Tite treinar essa substituição.

Tite então treinou e pode usar a rotina para substituir um volante por um jogador mais ofensivo, porém não conseguiu converter volume de jogo e domínio em gols, conseguiu sim elevar a noite de Gatito, de uma ótima partida para a melhor partida de um goleiro nessa Copa America.

A noite espetacular de Gatito, que defendeu tudo! e o que não defendeu foi na trave ou desviada o suficiente para tirar do gol, se deu por um Brasil que pressionou o tempo todo, principalmente no segundo tempo, mesmo antes da expulsão do zagueiro paraguaio. Willian mostra que está pedindo passagem, enquanto Firmino mostra que está em queda constante.
Tivemos coisas ruins no jogo? Sim, tivemos! Escolhas erradas dos jogadores, principalmente nossos pontas Everton e Jesus, ambos com característica de cortar para dentro. Cebolinha até tentou mudar um pouco e levar para linha de fundo de onde saiu nossas melhores chances. Quando entrou Willian ficou nítido que o jogo era para levar a linha de fundo, mas de nada adiantou 0x0 continuou no placar.
Acredito que o técnico mais inCOMPETENTE com sua tão pedida rotina, poderá mudar o ataque com Everton aberto na esquerda, Willian aberto na direita e Jesus centralizado.

Fomos para os pênaltis, após 90 + 9 min (acréscimos dos 2 tempos) jogando contra 9 “zagueiros” e um goleiro que defendeu tudo, e ai o Brasil ficou mais forte, pois o Gatito defendeu tudo e não sobrou defesas para os pênaltis. Brincadeira a parte, Brasil bateu bem todos seus pênaltis, mesmo o que perdeu? Sim, mesmo o que perdeu! Ao menos bateu com personalidade sem muita frescura e com força. E então o goleiro Gatito não defendeu uma bola se quer, e o Brasil está na semifinal com MUITO mérito.

Lembre-se a ideia dessa coluna é encontrar o contra-ponto e principalmente essa coluna é para você nos enviar seu contra-ponto.
O Contra-Ponto - O Mais "In" COMPETENTE Dos Técnicos O Contra-Ponto - O Mais "In" COMPETENTE Dos Técnicos Reviewed by Mauro M. Cristófano on segunda-feira, julho 01, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário

Home - #3 Adsence